Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

NÃO CONSEGUIR LER NAS ENTRELINHAS

 Más práticas, têm de ser abolidas!

Vista de fora a VIDA DE RUI assemelhava-se à de tantos outros adolescentes. Gostava de ler “Astérix e Obélix”. Tinha uma namorada e no irmão mais novo o grande parceiro de brincadeiras. Andava nos escuteiros. Ia à escola, tinha telemóvel e computador. Mas há precisamente 22 meses Rui, então com 15 anos resolveu acabar com a vida Com a tal vida que parecia normal vista de fora, mas que vista de dentro era tão sombria que achou mais fácil terminar com ela do que a enfrentar. “Não aguentava mais”, escreveu Rui em duas cartas, antes de se enforcar. Em Janeiro, numa já distante.madrugada fria que mudou para sempre o mundo da família de cinco, residente nos arredores de Braga.

O que não aguentava mais – as peças foram aparecendo e encaixando – era ser vítima de “bullying” um estrangeirismo para a violência escolar, que a nível mundial se estima que afecte uma a três crianças com idades entre os 13 e os 15 anos.

“Eu não compreendi o meu filho, tanto que em Dezembro eu perguntei-lhe se estava tudo bem com a escola, e ele disse: me:“Isto daqui a pouco também acaba e eu também mudo a escola”, mas eu não soube ler nas entrelinhas

Essa frase foi um pedido de ajuda mas eu, como mãe, não consegui perceber. Eu só soube o que se passava na escola depois”, lamentou-se a mãe!

Foi depois de rui morrer que a mãe soube que o filho era constantemente agredido.

Ameaçado. Obrigado a comer dos caixotes do lixo. Expulso do autocarro e gozado por ter de fazer 10 quilómetros a pé até casa, onde chegava exausto e triste mas sem coragem para contar à família o que tinha acontecido. Dois dias antes da tragédia Rui foi despido no recreio “Pontapeado, cuspido, humilhado na sua nudez”. Contou a sua advogada. E quando o despiram, desapareceu também o telemóvel que a mãe lhe tinha dado no Natal com muito esforço. Alguém vendeu um telemóvel ao Rui por cinco euros, mas pouco depois telefonaram-lhe acusando-o de o ter roubado e a dizer que ia pagar por isso. Ele não conseguiu lidar com tal chamada, acrescentou ainda a mesma advogada!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.