Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

LENDAS

 

"Lugar da freguesia de Carnaxide, com ermida"


mas ainda não foram convenientemente explicados os topónimos Linda-a-Pastora e Linda - a - Velha.

As hipóteses são várias, de várias origens, mas a mais citada é a de Leite Vasconcelos que considerava Linda substantivo verbal de Lindar (em latim- limitar). Mas o facto é que a forma anterior da primeira parte dos dois topónimos era Ninha. Assim, em diplomas de 1319 há referências ao "ryo de Ninha" e à "Água de Ninha"; Nastro de 1374 lê-se: "...em lugar que chamam Ninha a Velha termo da dita cidade (de Lisboa)...) Daqui se depreende que importa explicar primeiro Ninha e depois como esta forma foi substituída por Linda. Neste último caso teria havido um prurido anti-espanhol que impôs a substituição do suposto representante do castelhano "niña" por um quase homófono vernáculo, Linda.
E a que se deve esse Ninha? Talvez o devamos ligar a "Nire", a "Penina" e a outros topónimos de origem Céltica, não esquecendo fora de Portugal, "Apeninos" (Itália) e "Pennire" (Inglaterra), todos aplicados a lugares altos ou na sua vizinhança; em Galês "neu" é: céu, tecto, telhado.
Outra versão da origem dos topónimos são as lendas que foram geradas em volta da beleza da velha e de Aninha - a – Pastora

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.