Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

GUERRA DO GOLFO

 

O estado latente de conflito que o Médio Oriente representa há milénios, degenerou nos últimos tempos em guerras de grande dimensão. Nestas o Iraque tomou parte activa, começando-se a notar a sua agressividade na chamada guerra do Golfo. Prejudicado pelo baixo preço do petróleo no mercado mundial no início da década de 90 e com uma dívida externa de US$ 80 biliões, o Iraque invadiu o Kuwait em Agosto de 1990. Para tanto, Saddam Hussein acusou o Kuwait de causar a baixa no preço do petróleo vendendo mais que a quota estabelecida pela OPEP, exigindo indemnizações, reivindicou territórios Kuwaitianos. A invasão do Kuwait fez com que o presidente norte-americano George Bush enviasse tropas para o Golfo e o Conselho de Segurança da ONU impusesse um boicote económico ao Iraque. Em resposta, Saddam Hussein proclamou a anexação do Kuwait e ordenou a prisão dos estrangeiros ali residentes. Pela primeira vez, Estados Unidos e União Soviética ficaram do mesmo lado num conflito militar, juntamente com a Síria e Arábia Saudita. A oscilação dos preços do petróleo e as quedas nas bolsas de valores mundiais fizeram com que os Estados Unidos pressionassem cada vez mais a ONU a autorizar medidas de força contra o Iraque. Por outro lado, Saddam Hussein passou a vincular a retirada das suas tropas do Kuwait com a criação de um Estado palestiniano, fazendo crescer os conflitos entre judeus e palestinianos em Israel. A ONU, então, autorizou o uso da força caso o Iraque não deixasse o Kuwait até 15 de Janeiro de 1991. Dois dias depois do prazo estipulado pela ONU, os americanos iniciaram os bombardeamentos contra as forças iraquianas e destruíram o Iraque. Em represália o Iraque bombardeou Israel e a Arábia Saudita. No final de Fevereiro, as forças da coligação (formadas por 28 países e encabeçadas pelos Estados Unidos) invadiram o Kuwait e o sul do IRAQUE sem encontrar resistências. Morreram durante as seis semanas que durou o conflito, mais de cem mil iraquianos e 126 membros