Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

EMIGRAÇÃO EM MASSA!

 

Quando os europeus estavam a povoar o mundo, fizeram-no frequentemente através da "migração em cadeia". Um membro da família instalava-se num novo país, como a Argentina ou os EUA, mandava para casa notícias e dinheiro e passado pouco tempo seguiam-se-lhe outros membros.

O mesmo aconteceu e ainda acontece na Europa, entre os países ricos mais a norte e os países pobres, mais a sul deste continente.

Os fenómenos da imigração e emigração, seguidamente, interferem e entrelaçam-se com outros fenómenos, bem como, nos dados estatísticos publicados! A causa/efeito paira por aqui!

Em Portugal e em consequência do desemprego aqui existente, muitos milhares ou milhões de portugueses, com lágrimas nos olhos, deixaram a sua terra à procura de trabalho fosse onde fosse! A política e os políticos iam-se mostrando incapazes de lhes garantirem o seu sustento e da sua família.

Também por isto, o Turismo dos últimos tempos, vem apresentando um crescimento espantoso! Quase 4 quatro vezes superior ao dos últimos anos. O turismo continua a crescer e já vale 12,5% do nosso PIB! O  mesmo Turismo acelerou 3,6 vezes mais que o resto da economia!

Analisando quem nos visita, observa-se, por exemplo, que quase 70% dos turistas com origem na Suíça, têm pais ou avós em Portugal. Este crescente dinamismo no Turismo já representa 18,4% das exportações nacionais!

Causas e consequências da emigração

 

Apesar de as consequências da emigração portuguesa terem sido mais notórias no Interior do que no Litoral, todo o território nacional registou uma quebra de população jovem e adulta.  Assim,

houve um decréscimo de população em idade de trabalhar e de procriar, o que se traduziu numa diminuição da população activa, da taxa de natalidade e num desequilíbrio na estrutura etária.

 

Das consequências da emigração para Portugal,  destacam-se:

Diminuição da população activa, que levou, nas áreas rurais, ao abandono dos campos e ao esforço de mecanização dos campos agrícolas;

 

Aumento da taxa de analfabetismo (que era inferior na população que emigrou,
cerca de 17%, contra 30% na população do país);

 

Diminuição do desemprego, que provocou uma subida dos salários e o investimento
em nova tecnologia na indústria, sobretudo a de capital estrangeiro;

 

Envelhecimento demográfico;

 

Entrada de divisas estrangeiras.

 

Subida do PIB em consequência do aumento do Turismo.