Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

E AS FRANJAS DA SOCIEDADE?

Os nossos  partidos políticos pelo modo como têm funcionado (em cartel) e pela forma como selecionam os seus militantes, líderes e candidatos que nomeiam para servir o povo português, transformaram a política no paraíso das cigarras.

“Muita parra e pouca uva” No verão cantam e no inverno esperam pelo próximo verão.

Será bom lembrar que eles legislam os seus próprios interesses e a sua própria autoridade! O País paga o seu esbanjamento e a sua incompetência! E o povo vai ouvindo o seu incessante cantarolar! .

As cigarras são os únicos insetos que produzem um som alto e estridente. As fêmeas adultas de cigarra, são fecundadas pelo macho no período de intensa agitação, que é quando os machos cantam mais.

Tudo isto para se dizer que, enquanto se vai cantando, as franjas da sociedade vão desaparecendo com imenso sofrimento!

A nossa Constituição enforma de desvios preocupantes naquilo que concerne aos seus objetivos! Chega a ser uma perfeita obsessão a insistência com que se refere aos “trabalhadores”, “socialismo”, “sindicatos” etc. e ignora a defesa dos direitos das pessoas mais vulneráveis de qualquer sociedade, ou seja as crianças e os idosos.

Decorridos quase quarenta anos da suposta revolução são as organizações internacionais que se mostram altamente preocupadas com a pobreza das crianças e idosos em Portugal, nomeadamente o Conselho da Europa! A nossa comunicação social, em especial televisões, só enchem os telejornais com noticiários de greves, sindicatos, trabalhadores e de todo o tipo de informação negativa e muita de esquerda!

Quanto às franjas da sociedade, nada!