Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

CORTES PAGAM PENSÕES

 

Segundo o FMI os quase 4 mil milhões de euros ganhos com cortes nos vencimentos dos funcionários públicos desde 2011 foram usados para financiar gastos com pensões e não para reduzir a despesa global do Estado.

Este problema é muito sério, e é muito anterior a 2011! Os políticos mais conscientes sabiam, desde o começo deste século, que o “Monstro” estava a amamentar uma enorme e incontrolável “espiral recessiva” no país. Tudo isto com origem num ESTADO monstruoso e insaciável. Todos os políticos eleitos sabiam do caso e da sua gravidade, mas também sabiam que tocar nos funcionários públicos é perder eleições! Isto, comprovou-se mais tarde, quando com o país já praticamente falido, e com uma dívida externa medonha, um certo governo, aumentou os funcionários públicos 2,9%!

Apesar de tudo, apresentaram ao país uma fórmula mágica:

“ Por cada dois funcionários entrados na reforma, entraria um novo funcionário público”!

Haverá alguém que não perceba que em lugar de dois à mesa do Monstro passaram a estar três? Assim, em lugar de reduzirem a despesa do ESTADO ela foi sempre aumentando!

Seria benéfico para todos os portugueses saberem, quanto até hoje foi pago pelos funcionários públicos e pelo ESTADO, para suporte dos enormes encargos pagos e a pagar pelas REFORMAS DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS E DOS POLÍTICOS.

Curiosamente, coisas deste tipo nunca merecem qualquer reparo dos muitos analistas políticos, muito bem pagos, que por aí andam. Da comunicação social, também não, essa só quer casos “bombásticos”, mas cheios de inocuidade!