Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

ARTIGOS DE OPINIÃO

 

Estes artigos podem conter críticas, elogios e ironias etc. Alguns editores de jornais e revistas já elaboraram artigos opinativos com características que não representavam a opinião.geral, criando com isso polémico de todo o tipo, ou seja justas.e injustas. É por essa razão que entrar nos aprofundamentos destes artigos pode resultar em pouca aceitação dos eleitores. Quando se pretende dialogar com o povo, temos de utilizar uma linguagem dentro da “opinião geral, caso contrário podemos encantar meia dúzia de pessoas raras, mas desprezar a grande maioria dos nossos leitores.

Imagine-se agora que nos propomos elaborar um artigo sobre o tema: “prevenir ou remediar”

Vamos primeiro dar algumas “dicas” sobre como fazê-lo, e num passo a passo, começar um óptimo artigo sobre as nossas opiniões.

Para tal, torna-se necessário a apresentação de uma estrutura para conseguirmos elaborar o nosso artigo opinativo com boa qualidade.

Os temas mais pedidos para esse tipo de artigos são: Violência Drogas,Educação Desigualdade Social Racismo Política Bullying Maioridade penal Religião Sustentabilidade Preconceito,Adolescência Meio Ambiente Água e ainda muitos outros, que poderão servir!

Veja-se agora como funciona uma estrutura

Antes de começarmos a elaborar o nosso artigo de opinião, precisamos ter em mente que o artigo é da nossa opinião, ou seja, não fujamos muito deste princípio, e cada ideia colocada por precisa ser apresentada ao menos mais uma vez durante o artigo.

A estrutura destes artigos deve respeitar a seguinte lógica: introdução / Desenvolvimento / Conclusão

Geralmente um artigo de opinião é escrito na primeira pessoa, isso dá um pouco mais de autenticidade ao seu texto. Porém, também é completamente válido fazer um texto em terceira pessoa,  desde que você consiga impor o seu estilo e os seus argumentos.

A estrutura de um bom artigo de opinião baseia-se na apresentação da questão em discussão com o seu ponto de vista de parágrafo a parágrafo.

Por fim, também podemos elaborar uma conclusão, de forma que a nossa tese mostre o resultado e se torne mais forte.

Desenvolveremos agora o nosso o nosso artigo de opinião: “prevenir ou remediar”

 

A sabedoria do povo aconselha: “Prevenir é melhor do que remediar”. Os temporais típicos dessa época do ano, que provocam enchentes e deslizamentos de terra em várias regiões do mundo, fazem-nos voltar os olhos para um antigo e grave problema nos grandes centros urbanos: as ocupações irregulares em locais de risco, como a margem dos rios e encostas. Tudo isso, sem contar o impacto negativo dessa atitude no meio ambiente.

“Iludem-se aqueles que pensam que a questão se restringe aos que não possuem opção de moradia. Há muitos outros exemplos pelo país. E a Natureza não é a única responsável pelo que está acontecendo.”

Como tese nunca deveremos resolver um caso sem induzirmos em nós próprios a necessidade de conseguir que os casos a resolver, desapareçam por antecipação ou seja, evitando com os devidos meios antes estudados que eles venham a surgir.

Como? Prevenindo, e não deixando espaço para dizer como o outro “depois da casa assaltada trancas à porta”.

Seguindo sempre o princípio do “prevenir ou remediar