Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

A Importância da Família

Na Sociedade Contemporânea

31-03-94

 

TEXTO

Actualmente, uma curta extensão temporal tem associada uma visível alteração cultural.

Esta influencia-nos, na maneira como nos comportamos e relacionamos, e à nossa percepção da sociedade. No entanto esta influência verifica-se não unívoca, mas reciprocamente entre a família e a sociedade. Desse modo a família apresenta um papel de relevo, na sociedade contemporânea.

Aristóteles, na sua visão da origem do estado, afirma que as necessidades inatas do Homem são respondidas, em 1ª instância, pela família. É então possível afirmar que a família é a unidade base de qualquer sociedade organizada.

Pressuposto verificável na sociedade contemporânea. É na família que aprendemos a compreender e a nos situar no mundo. Com ela formamos a nossa entidade social de valores, ética e moral. Muitos, desejam por o peso da génese desta na Escola. Eis que, esta instituição visa difundir o conhecimento, não educar, dar limites ou regras.

Por exemplo, não será numa aula de matemática, que um aprenderá a lindar com sentimentos de raiva ou inveja, que têm a possibilidade de perpetuar em qualquer um. Ao invés, numa peripécia familiar valorosa de onde possa ser retirado um ensinamento.

Concomitantemente, a sociedade do amanhã é formada dentro dos nossos lares, e somos nós os responsáveis pelos seus sucessivos sucessos ou fracassos.

Por exemplo, em Portugal, a sociedade dos anos 70, revolucionária, demarca-se da actual, a resignada. Esta segunda criada pela primeira, num ambiente de liberdades asseguradas pelos seus progenitores, vê-se agora de braços cruzados em “simples” lutas sociais.

Finalizando, não podemos menosprezar a influência da família na sociedade. Esta define os nossos princípios, o certo, o errado, e principalmente como nos relacionamos com os integrantes de outras famílias. É em “casa” que aprendemos a administrar os nossos sentimentos, moral e ética. Somatório com reflexo na sociedade do futuro.

 

Obrigado

Nelson Rebelo