Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

A ECONOMIA A CRESCER?

 

Se há actividades em que Portugal tem larga experiência, uma delas é a agricultura. Então como é possível que este país com uma dívida monumental, importe metade daquilo que come? O governo fala de inovação e subsidia cientistas, supostamente inovadores, sem saber o que vai acontecer!

Os políticos nada sabem deste ramo de actividade da agricultura, que não se pratica em Lisboa, Porto ou Coimbra. É muita verdade, que têm sido postos milhares de pessoas altamente conhecedoras nisto e muito mais, em reformas absurdas. Porque não se pedem opiniões a esses portugueses? Certamente eles falariam de muito mais que do estranho matagal que consome as terras com valor para a agricultura!

A ciência e o conhecimento deste país, vem do povo e nunca da classe política que temos!

Uma classe política que, para lá de um Parlamento quase improdutivo, nada tem para oferecer ao País que lhe paga principescamente! Uma classe política que pretende chamar ao eucalipto, pomposamente de direita, deixando a esquerda para o pinheiro MANSO. Uma classe política que ano sobre ano, deixa o nosso país arder à conta de matagais sem fim E SEM DESBASTE.

Sem vergonha, ouçam-se as pessoas experientes que existem por esse país fora. O actual presidente da República tem andado nesse caminho.

Deixem-se de glosar crescimentos na nossa economia, quando até os limões, são importados de Espanha e Itália! Promovam aquartelamentos de bombeiros voluntários pelo interior de Portugal e não fiquem à espera que os voluntários das grandes cidades cheguem a tempo de apagar os fogos cavalgantes pelos matagais sonolentos. Deixem-se de terminologias balofas tais como: cativações, precários, rendam etc, e outras aberrações do género. Deixem que os portugueses saibam como chegaram a determinados números estatísticos! Não basta que os políticos apregoem bons ventos. O País inteiro deve saber em pormenor a verdade de tais números para, daqui a algum tempo não estar a contas com mais aumentos na dívida feita por esses mesmos políticos. O País tem de mudar e não mudará enquanto todo o povo não se sentir participante activo, mesmo os reformados, que em vez de passarem o tempo nos jardins a jogar às cartas, podem e devem ajudar na sua freguesia. Há muito que fazer para salvar e mudar Portugal!