Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

A devoção não esmoreceu

 

Nem um pouco, antes pelo contrário, as pessoas continuaram a venerar a Imagem de Nossa Senhora da Rocha, embora todos os desacatos havidos, tenham deixado escandalizada muita gente.

Foi assim, que as populações da área do JAMOR, sempre na esperança de tornarem a ter de volta a Imagem que tanta devoção neles despertou, começaram a edificar naquele local um templo enquanto punham na gruta um registo da Imagem que lhes tinham tirado.

Todavia a gruta, por ordens superiores foi entaipada; reaberta pelo povo, é novamente, e de modo mais sólido, encerrada a sua entrada. 

Sobre a gruta já então havia um templo vasto, de boa cantaria e que, apesar de incompleto e de mau gosto, ficou sendo monumento perdurável da piedade daqueles tempos.

Todo o seu traçado se ficou a dever a Domingos António Sequeira, afirmando mais tarde Tomás Ribeiro ter sido ele, o seu providencial impulsionador.

O santuário viu as obras interrompidas em 1833, por falta de fundos, e já por ordem do governo liberal, sendo algumas das suas pedras, já aparelhadas, utilizadas na construção do Arco da Rua Augusta.

O lugar da Aparição foi aparentemente transformado num improvisado redil mal cuidado!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.