Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

UMA GERAÇÃO QUE NÃO VOLTA

 

A “geração de ouro” queria era trabalhar e poupar, para que nada faltasse aos seus filhos e aos seus pais e também ao seu país.

De repente, em Abril/74, começaram-lhe a dizer para não trabalhar tanto e para pedir aumentos de vencimento. Muitos ingenuamente fizeram-no. As greves dispararam! As manifestações bloquearam as ruas e esvaziaram os locais de trabalho!

No final dos meses os vencimentos começaram a estar em perigo. Havia boatos de que era preciso reduzir custos e despedir ou pré – reformar os mais velhos, aqueles que nunca quiseram fazer greve. Aqueles que só queriam que os deixassem trabalhar.

Aos cinquenta anos o José, e o seu primo da Lisnave, que sabiam reparar barcos muito grandes, estavam os dois sentados no banco do jardim. Aos poucos vinham chegando cada vez mais e mais. Os bancos já não chegavam.

Foi a rutura com esta “geração de ouro”. Tinha de ser ela a pagar a crise, mesmo sem nunca fazer greves. Mesmo poupando e amealhando para o futuro!

Naturalmente sentiu-se mal tratada, desprezada. Até hoje, continua a pagar cada ve mais!

Parece um castigo!

Nos bancos do jardim ouviam-se coisas como estas: “pelo meu filho soube que na escola dele nenhum miúdo sabia o que era uma lima ou uma grosa. Ninguém sabia a tabuada ou fazer contas. Só sabiam que o Porto era o “maior”! Tudo isto deveria ser da minha cabeça pois, vi num jornal do clube do bairro, que agora estudam muito mais crianças mas, uma olhou para o jornal que eu lia, e não conseguia lê-lo direito”.

Até que em 2011, batemos no fundo! O país em que nascemos, entrou na bancarrota, sem dinheiro para pagar uma dívida tremenda e, até, para pagar os vencimentos da função pública! Coisa estranha, mas, neste país antes tão respeitado no mundo, os crimes morrem solteiros!

Caberá, quando muito, tirar o chapéu à SENHORA ex Ministra das Finanças! Sim ela disse a verdade que mais ninguém disse:

 “RECEITA DO IRS – A ministra das Finanças disse ontem que os 10% de pensionistas que ganham mais, “suportam 70% da receita do IRS”, que reduziu o risco da pobreza”

Publicado em 19-12-2014 no CM

Depois de tanto ter feito por PORTUGAL (a Geração de Ouro), (fez guerras nacionais, emigrou, não fizeram greves e adaptaram-se a toda a enorme evolução mundial, ficando, ainda, sem as reformas que pagou ao longo de muitos anos de descontos e agora, até paga a redução do risco de pobreza! Se esta não é uma Geração de Ouro, então que mais poderia ela ter feito? Enquanto isto, quem destruiu PORTUGAL fica sem castigo, os políticos com boas reformas e bons pés-de-meia e os funcionários públicos vêm o Tribunal Constitucional, obrigar o Governo a devolver-lhe os descontos que lhe haviam sido feitos (banco de Portugal), como aos outros, inclusive com pagamento de juros! Do Governo, nem uma palavra! Para este governo, só importam os funcionários públicos e os não contribuintes!

Fala mais alto a sede dos votos e o seu apego ao poder…..

Quando se fala de REFORMADOS, seria bom que nos lembrássemos daqueles que pagaram dezenas de anos (com a sua entidade empregadora), a sua reforma e a de muitos outros que nunca contribuíram com um tostão que fosse, para tal fim! Para a actual juventude esquerdista, só contam aqueles que nunca se quiseram inscrever numa Caixa de Previdência! Coitados, querem acabar com o pouco que resta, e o nosso país ainda tem……como o hábito de poupar!