Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

CASAMENTOS DESVIRTUADOS?

Vocês viram a noiva preparando-se para entrar no salão? Tinha maquiador, mestre de cerimónia, as câmaras todas apontadas para ela, parecia mais uma estrela da imprensa! O noivo, coitado, ficou jogado lá no canto.

“Aposto que se o noivo resolvesse ir embora da festa, ninguém iria perceber.” (Diálogo entre duas responsáveis de uma empresa do ramo, durante a realização de uma festa de casamento).

É notável que a feminilidade que aparece no mundo dos casamentos pareça estar ligada a alguns elementos estéticos (laços, rendas, cor-de-rosa) e o vestido de noiva – talvez o mais emblemático dos elementos rituais do casamento – parece encarnar alguns deles.

Nota a respeito de uma loja especializada nestes vestidos é um exemplo:

Feminilidade ao extremo. A verdade é que para cada noiva existe um vestido perfeito esperando para ser descoberto. E a nova coleção foi escolhida para agradar a mulheres de todos os estilos, desde as românticas até às modernas, passando pelas tradicionais e pelas mais ousadas. Com o objetivo de trazer à tona todos os elementos da feminilidade, a loja oferece modelos rendados – que ainda estão na moda! – Silhuetas bem marcadas e toques de brilho, tudo para realçar as qualidades de cada noiva e transformar os seus sonhos em realidade.”

Com o cor-de-rosa fazendo as vezes de metonímia que revela a volta de um comportamento típico da “mulherzinha”, a antropóloga fala de um fenómeno recente no qual uma mulher “cansada do mundo competitivo do trabalho e das responsabilidades sociais, sonha em voltar para casa e dedicar-se ao marido e aos filhos (...) uma espécie de nostalgia de um tempo perdido em que o papel feminino estava restrito ao de esposa e mãe.

”O mundo dos casamentos parece ser uma arena privilegiada só para o exercício deste modo peculiar de viver a feminilidade.”

O Que ensina a Bíblia sobre o casamento? O casamento é uma ligação permanente e dedicada entre um homem e uma mulher. A Bíblia diz em Mateus 19:5-6 “Deus ordenou: Por isso deixará o homem pai e mãe, e unir-se-á sua mulher; e serão os dois uma só carne? Assim já não são mais dois, mas uma só carne. Portanto o que Deus juntou, não o separe o homem.” 
Como devem os maridos tratar as suas esposas? A Bíblia diz em Efésios 5:25-28 “Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, a fim de a santificar, tendo-a purificado com a lavagem da água, pela palavra, para apresentá-la a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar a suas próprias mulheres, como aos seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si m
esmo.”

NOITES, CONTOS E INFIDELIDADES

A história conta que Xariar, rei da Pérsia da dinastia dos Sassânidas, descobre que sua mulher lhe é infiel, dormindo com um escravo cada vez que ele viaja. O rei, dececionado e furioso, mata a mulher e o escravo, convencendo-se por este e outros casos de infidelidade que nenhuma mulher do mundo é digna de confiança. Decide então que, daquele momento em diante, dormirá com uma mulher diferente cada noite, mandando matá-la na manhã seguinte: desta forma não poderá ser traído nunca mais.

Passam-se assim três anos durante os quais o rei desposou e sacrificou inúmeras moças, trazidas à sua presença pelo vizir  (equivalente a um primeiro ministro) do reino. Certo dia, quando já quase não havia virgens no reino, uma das filhas do vizir, Xerazade, pediu para ser entregue como noiva ao rei, pois sabia de um estratagema para escapar ao triste fim que alcançaram as moças anteriores. O vizir apenas aceita depois de muita insistência da filha, levando-a finalmente ao rei. Antes de ir, Xerazade diz à irmã, Duniazade, que lhe peça que conte uma história quando for chamada ao palácio do rei.

Xerazade, ao chegar na presença do rei, pede-lhe que permita a vinda de sua irmã, para despedir-se. O rei permite, e Duniazade vem ao palácio e instala-se na câmara nupcial. Após o rei possuir Xerazade, Duniazade pede à irmã que conte uma história para passar o tempo. Após respeitosamente pedir a permissão do rei, Xerazade começa a contar a extraordinária "História do mercador e do génio" mas, ao amanhecer, ela interrompe o relato, dizendo que continuará a narrativa na noite seguinte. O rei, curioso com o maravilhoso conto de Xerazade, não ordena a sua execução para poder saber o final da história na noite seguinte. Assim, repetindo essa estratégia, Xerazade consegue sobreviver noite após noite, contando histórias sobre os mais variados temas, desde o fantástico e o religioso até ao heroico e ao erótico. Ao fim de inúmeras noites e contos, Xerazade já havia tido três filhos do rei, e suplica-lhe que a poupe, por amor às crianças. O rei, que há muito se havia arrependido dos seus atos passados e se tinha convencido da dignidade de Xerazade, perdoa-lhe a vida e faz dela sua rainha definitiva. Duniazade é feita esposa do irmão do rei, Xazamã.

 

PIRATAS E CORSÁRIOS

 

Sempre adorei filmes de piratas. Tenho uma coleção desses filmes em DVD e uma ou outra vez, fico procurando em lojas mais filmes para a minha coleção, além do mais, tenho uma grande coleção de estatuetas de piratas, cada um mais feio que o outro... 
Vale acrescentar que os corsários eram piratas que por uma missão do Governo, ou por uma Carta de Autorização, pilhavam os navios de outra nação. Os corsários eram usados como forma barata e fácil de enfraquecer os inimigos e assaltando nas suas rotas marítimas comerciais e militares. Os Corsários e os Piratas pilhavam navios desde a civilização grega e romana, como bem já foi descrito por Homero na Odisséia. Ingleses, espanhóis, franceses, e até americanos usaram os corsários na Guerra da Independência, sendo que os corsários americanos apreenderam 300 navios ingleses nessas pilhagens.

NÚMERO SETE

 

Por que o número 7 é tão presente no cotidiano das pessoas?

Desde a Antiguidade, a partir da observação da natureza, muitos significados foram atribuídos aos números. De combinação com o que viam, os estudiosos relacionavam os números a eventos, datas e conceitos religiosos. O número sete era considerado sagrado, já que supostamente representava a quantidade de planetas presentes no aparecimento do mundo. Os pitagóricos, por exemplo, consideravam-no a imagem e protótipo da ordem divina e simetria. Por conta disso, foram incontáveis as conceções sociais e religiosas que se formaram diante dele: são sete os dias da semana, os pecados capitais e as notas musicais, entre outros.

COVIL DE LADRÕES

PURIFICAÇÃO DO TEMPLO

Duas vezes em três anos, Jesus expulsou do templo os vendedores e os cambistas (João 2:13-16; Mateus 21:12-13). A sua explicação foi simples: "Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a transformais em covil de salteadores."

Quarenta anos mais tarde, o templo foi destruído. O edifício físico que representava a presença de Deus na terra jamais foi reconstruído, e não teria mais valor para as gerações futuras. O próprio Jesus tinha predito uma mudança no centro da adoração para os servos de Deus. Eles não mais adorariam num monte em Jerusalém, mas nos seus próprios corações (João 4:19-24).

No Novo Testamento, o templo ou tabernáculo representa: 1. o corpo de cada cristão (1 Coríntios 6:19-20; 2 Coríntios 5:1-4) e 2.  a igreja, o coletivo do povo de Deus (1 Coríntios 3:16-17). Estes factos desafiam-nos a ponderar uma questão importante: o que Jesus faria se tivesse que visitar os nossos templos hoje em dia? Ele acharia necessário purificar os nossos templos como fez em Jerusalém? Considere as aplicações disso.

Jesus jogaria fora todas as coisas que impedem a nossa obediência pessoal a ele. Se continuarmos a nos corromper com erros doutrinários ou com imoralidade pessoal, o templo de nosso corpo não estará adequado para que Jesus permaneça nele.

Que faremos? "... Purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus" (2 Coríntios 7:1). Precisamos pôr de lado "toda impureza e acúmulo de maldade" (Tiago 1:21).

Jesus jogaria fora todas as coisas que os homens acrescentaram, sem permissão, à sua igreja. Não era errado cambiar dinheiro ou vender animais, mas era errado fazer disso a função do templo. Algumas igrejas acrescentaram tantas coisas — até mesmo coisas que são boas em si — à obra da igreja que ela não é mais reconhecida como o organismo espiritual, o qual Jesus morreu para comprar (Atos 20:28). Jesus não morreu para estabelecer uma organização social ou de entretenimento. Ele morreu para salvar almas de pessoas perdidas. Amemo-lo o suficiente para manter o seu templo puro!

“ CIDADE DO SOL”

 

Infelizmente, poucos turistas ficam a conhecer os tesouros arqueológicos do Iraque, como o antigo reino de Hatra, também conhecido por “Cidade do Sol”. Esse lugar feito de pedra cor-de-mel, está localizado no deserto a noroeste do Iraque. Foi governado por reis árabes cristãos durante a vigência da rota da seda, antiga ligação entre o Ocidente e o Oriente. Hoje, as muralhas carregam lembranças do ainda governante do país, o presidente Saddam Hussein. As suas iniciais estão marcadas em milhares de pedras usadas na reconstrução da cidade. O Iraque está repleto de tesouros históricos da era mesopotâmica até ao nascimento do islamismo. Entre eles, há as mesquitas douradas da Najaf e Karbala e os palácios de Bagdad e Samarra. O início de Hatra é obscuro. Segundo o governo iraquiano, a cidade foi fundada em meados do século 2 a.C. Os iranianos afirmam que ela nasceu no século 3 d.C. Hatra era a ligação entre cidades árabes como, Palmyra na Síria, Petra na Jordânia e Baalbek no Líbano. Esta cidadela fica a 354 quilómetros de Bagdad e apresenta uma miscelânea das culturas orientais e ocidentais. A arquitectura possui influências gregas, romanas e persas. Há inscrições nas paredes em aramaico, língua usada por Jesus. No centro da cidade, há uma complexa estrutura onde estão os principais templos. Os maiores são os de Shamash (o Deus do Sol), construído por Sanatruq 1.º, e o de Shahiro (Estrela da Manhã ou Vénus), um dos Deuses de Hatra. O complexo é rodeado por um muro interno de três quilómetros, defendido por outro muro maior com 171 torres de vigília. Os altos portões arqueados dos templos, possuem imagens de cabeças humanas. O mármore branco ainda é visível. A cidade possui quatro entradas, as quais correspondem aos pontos cardeais. Algumas paredes são decoradas com desenhos de águias, camelos e peixes. As antigas caravanas que cruzavam a Mesopotâmia buscavam em Hatra água, diversão e negócios. Casas de banho e armazéns ladeiam a parede sul, onde comerciantes trocavam informações, temperos, tapetes e seda. No templo de al-Saqaya (purificação), acontecia o banho dos mortos.

 

HOJE COMO ONTEM!

 

Esquerda e direita políticas, são ideologias originadas nas assembleias francesas do século 18. Nessa época, a burguesia procurava, com o apoio da população mais pobre, diminuir os poderes da nobreza e do clero. Era a primeira fase da Revolução Francesa. A Assembleia Nacional Constituinte foi montada para criar a nova Constituição, mas as camadas mais ricas não gostaram da exaltação das mais pobres, e resolveram não se misturar, sentando-se separadas, no lado direito. Por isso, o lado esquerdo foi associado à luta pelos direitos dos trabalhadores e o direito ao conservadorismo e às classes altas. Segundo o filósofo político Noberto Bobbio, os dois lados hoje lutam por reformas, mas a esquerda busca a justiça social e a direita, a liberdade individual. Duas coisas muito relativas!

Justiça Social- Para elaborar a sua teoria de justiça Aristóteles parte de uma definição de senso comum: “A justiça é a virtude que nos leva (...) a desejar o que é justo”. Esta distinção na linguagem corrente significa tanto o legal como o igual. 

Liberdade Individual-Existem padrões de comportamento estabelecidos. Mas nem todos seguem tais padrões. Julgar tais pessoas que pensam e agem de forma diferente da tradicional como "anormais" ou até "insanas" muitas vezes é algo bastante injusto e deve-se ter muita cautela ao tomar uma posição dessas.Acima de tudo, nunca esquecer: “a nossa liberdade acaba, onde começa a liberdade dos outros”, pese, embora, tais fronteiras serem muito latas!

Duas coisas muito relativas! Tais ideologias, mais não fazem que confundir mais ainda os pacatos eleitores, sujeitos como estão hoje em dia, a todo o tipo de manipulação! Trata-se de conceitos ainda mais vazios que os tradicionais “Direita e Esquerda” e também eles, totalmente desvirtuados!

Pobre democracia, por onde andas tu?

TODO O MUNDO VIRA ANJO?

 

Cerca de 107 bilhões - mais ou menos 16 vezes mais do que a população atual do planeta. O cálculo foi feito pelos pesquisadores do site Population Reference Bureau (www.prb.org), que reúne dados sobre demografia. Os números obviamente são bem aproximados, a começar pelo primeiro ano de vida humana na Terra: por falta de opção melhor, eles assumem que no ano 50000 a.C. havia dois habitantes no planeta - o primeiro homem e a primeira mulher. Daí em diante, a conta é dividida por períodos e se baseia na média de natalidade de cada um. Por exemplo: de 50000 a.C. pulamos para 8000 a.C., quando o homem descobriu a agricultura e a natalidade explodiu. Nesse intervalo, a população passou de 2 para 5 milhões de habitantes, seguindo uma taxa média de natalidade de 80 nascimentos a cada mil habitantes. Nos períodos seguintes a taxa de natalidade foi caindo até chegar aos atuais 23 nascimentos por milhar. Somando todos os períodos o prb.org chegou, em 2002, ao resultado de 106,4 bilhões de pessoas. Acrescentamos a esse número os dados mais recentes da ONU, que dá conta de que, em 2007, atingimos a marca de 6,7 bilhões de habitantes, ou seja, 485 milhões de pessoas a mais do que os 6,215 bilhões que existiam em 2002. Assim chegamos ao total de 106,941 bilhões de habitantes.

Como vai ser no dia do juízo final? Onde vão arranjar comida pra tanta gente? E o pior é que 100 bilhões já morreram, para onde foram estes corpos?

NA VIDA FUTURA NÃO SE COME, NÃO SE CASA, NÃO SE TRBALHA E TODO MUNDO VIRA ANJO?

O RESPEITO

 

PELAS RUGAS NA CARA

O mundo venceu Hitler na guerra, mas parece ter perdido a guerra, por ter ignorado que era preciso ensinar nas escolas, que há uma só vida e que ela comporta três fases a que ninguém escapa; criança, adulto e idoso. Isto é o mais importante da vida.

Depois, e em nome da MORAL, devem ser instruídos os senhores presidentes de Câmara e de Junta, para pararem a ignóbil exploração política de pessoas enfraquecidas na sua vontade e meios. Se quiserem fazer excursões, que as façam com famílias inteiras e dessa forma unirão homens e mulheres, crianças, adultos e idosos, a FAMÍLIA. Lutemos contra os guetos. Recriemos a vida na sua plena dignidade, por que a terceira idade merece todo o respeito do mundo, embora seja uma conquista muito fácil para o voto amestrado.

 

ESTOU CANSADO

 

Tenho 74 anos e estou cansado. Exceto um breve período na década de 50, quando fiz o meu serviço militar, tenho trabalhado duro desde que eu tinha 17 anos. Trabalhava 50 horas por semana, e não caí doente em quase 40 anos. Tinha um salário razoável, mas não herdei o meu trabalho ou o meu rendimento. Eu trabalhei para chegar onde estou, e cheguei economizando muito, mas estou cansado, muito cansado.

Estou cansado
 de que me digam que eu tenho que "distribuir a riqueza" para as pessoas que não querem trabalhar e não têm a ética de trabalho. Estou cansado de ver que o governo fica com o dinheiro que eu ganho, pela força, se necessário, e o dá a vagabundos com preguiça para ganhá-lo.
Estou cansado de ler e ouvir que o Islamismo é uma "religião da paz", quando todos os dias eu leio dezenas de histórias de homens muçulmanos a matar suas irmãs, esposas e filhas pela "honra" da sua família; de tumultos de muçulmanos sobre alguma ligeira infração; de muçulmanos a assassinar cristãos e judeus porque não são "crentes"; de muçulmanos queimando escolas para meninas; de muçulmanos apedrejando adolescentes, vítimas de estupro, até a morte, por "adultério"; de muçulmanos a mutilar o genital das meninas, tudo em nome de Alá, porque o Alcorão e a lei Sharia diz para eles o fazerem. 
Estou cansado
 de que me digam que por "tolerância para com outras culturas" devemos deixar que Arábia Saudita e outros países árabes usem o dinheiro do petróleo para financiar mesquitas e escolas madraças islâmicas, para pregar o ódio na Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido, Estados Unidos e Canadá, enquanto ninguém desses países está autorizado a fundar uma sinagoga, igreja ou escola religiosa na Arábia Saudita ou qualquer outro país árabe, para ensinar amor, tolerância e paz.
Estou cansado
 de que me digam para eu baixar o meu padrão de vida para lutar contra o aquecimento global, o qual não me é permitido debater.
Estou cansado
 de que me digam que os toxicodependentes têm uma doença, e eu tenho que ajudar no seu tratamento e pagar pelos danos que fazem. Eles procuraram sua desgraça. Nenhum germe gigante os agarrou e encheu de pó branco seus narizes nojentos, ou à força injetou porcaria em suas veias asquerosas.
Estou cansado
 de ouvir ricos atletas, artistas e políticos de todas os partidos falarem sobre erros inocentes, erros estúpidos ou erros da juventude, quando todos sabemos que eles pensam que seus únicos erros foi serem apanhados. Estou cansado de pessoas sem senso do direito, sejam elas ricas ou pobres. 
Estou realmente
 cansado de pessoas que não assumem a responsabilidade por suas vidas e ações. Estou cansado de ouvi-las culpar o governo e a sociedade de discriminação pelos "seus problemas." 
Também estou cansado
 e farto de ver homens e mulheres serem repositório de pregos, pinos e tatuagens de mau gosto, tornando-se assim pessoas não-empregáveis e, por isso, reivindicando dinheiro do governo  (Dos impostos pagos por quem trabalha e produz).
Sim, estou muito cansado.
 Mas também estou feliz por ter 74, porque não vou ter de ver o Mundo que essas pessoas estão CRIANDO.Mas estou triste por minha neta e os seus filhos. Graças a Deus estou no caminho de saída e não no caminho de entrada.

Não há maneira de isto ser amplamente divulgado... A menos que cada um de nós colabore, enviando e ganhando força para contrariar esse (mau) caminho que o Mundo, por força de (péssimos) governantes, nos está proporcionando
.

Bill Cosby "I'm 74 and Tired"

(Born July 12th. 1937)