Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

UM PÂNTANO, SEGUIDO DE OUTRO

Os tais "homens de esquerda" que conseguiram convencer o povo mais simples de que ninguém como eles tem tanta sensibilidade social, quando no poder, foram dando tudo o que não era deles.

Menos aos idosos! A eles tiram tudo, são gente para morrer!

Agora, que já não há mais nada para dar a não ser miséria, até os parcos direitos de gente em fim de vida, honesta e trabalhadora, querem roubar, e a pouca-vergonha é tanta que roubam mesmo.

Convido o último governo socialista a publicar, sem sofismas, de modo a que todos os portugueses possam saber, quantos milhares de trabalhadores foram compulsivamente colocados na reforma com menos de 65 anos, alguns até com menos de 50! E quantos trabalhadores foram encaixados na função pública, sem que tal fosse viável?

O PARTIDO SOCIALISTA sabe para quê? Para diminuir o desemprego que os políticos foram fomentando, destruindo, por incompetência,  a nossa economia. Para baixar os custos das empresas privatizadas e enriquecer mais ainda, “os donos disto tudo”. Para conseguirem competitividade na economia.  Para colocar licenciados saídos das Universidades, onde muitos enchem os bolsos e outros têm o enésimo emprego. Para que os filhos daqueles que servem os “grupos” que arrasam o país, fiquem com os empregos de quem tem verticalidade e não se vende à mentira socialista.

O PS que esteve a atacar a geração nascida nos anos 30/40 e 50 do último século e que é uma geração que deu tudo a este país, que enfrentou um nunca antes havido desenvolvimento tecnológico, sem preparação para tal. Mas conseguiu vencer e Portugal também!

Enfrentaram a imigração, as guerras, a censura, os baixos salários os pais, filhos e avós sem proteção social e mesmo assim, queriam continuar a trabalhar e não fazer greves. Não queriam ficar de "barriga ao sol" perdendo os seus últimos sonhos profissionais. Foram, obrigatoriamente, atirados para reformas antecipadas injustas!

Esta “geração de ouro” sabe que parar é morrer e preferia não ter sido aviltada nos seus direitos e continuar a  trabalhar até à idade legal de reforma. Ou mesmo até poderem.

Seria bom o PS não esquecer que numa sociedade evoluída que pretendíamos ser, os políticos seriam certamente avaliados pela forma como tratassem os mais vulneráveis, os idosos, os excluídos e as crianças. É isso ser honesto e patriota, ser honrado e não  oportunista.

Ao longo do último século, a esperança média de vida aumentou em mais de 30 anos! Neste período de maior longevidade apareceram várias doenças crónicas, a perda de autonomia, a dependência total, o sofrimento físico e psicológico! Este sofrimento decorre de perdas contínuas e de grande dimensão moral e funcional. O idoso torna-se num ser sem autoestima pela perda da sua imagem, do seu bem-estar social e económico e pela perda da sua capacidade reivindicativa.

Aqueles que esquecem que envelhecer é um processo que se inicia quando nascemos, não poderão esquecer que recai sobre os que trabalham a responsabilidade de resolver o problema do défice das finanças públicas e não às crianças, idosos ou vindouros. Por exemplo, os membros do último governo socialista podiam prescindir dos seus 13.º e 14.º mês ou bens arrecadados,  para este efeito, e dariam com isso uma bonita imagem de solidariedade social. Infelizmente aquilo a que assistimos é ver esses responsáveis, de alma e cara lavada, a serem entronizados em altos cargos a nível nacional e internacional. Com mordomias aviltantes! Quanto ao mérito político-profissional e político, o melhor é esquecer! São incompetentes e braços direitos dos "donos disto tudo.

Quando é noticiado que muitos milhares de portugueses estão, neste momento, a emigrar para o estrangeiro em busca de trabalho, juntando-se ao menino que simbolizou o 25 de Abril, metendo um cravo na espingarda, valha-nos ao menos saber, que se tivermos que fugir todos, também os idosos, terão alguém conhecido lá fora como “Alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados”. O maior empobrecimento da UE deve-se acima de tudo à desastrosa governação dos socialistas. Não enganem mais o povo!

De cada vez que os socialistas pegaram no governo foi no intuito, de lá não saírem jamais. Foi para deixarem o país na ruína em que está, ocultando essa verdade, que ressalta aos nossos olhos. Em 2001 deixaram Portugal num verdadeiro lodaçal, entregue à TROICA, por andarem de braço dado com os “donos disto tudo”! E por atirarem com os idosos para a valeta! Anteriormente, tinham -nos deixado NUM PÂNTANO!

Foto de Tiago Sá Carneiro.

Afinal, foi um pântano para todos, até para os incompetentes!

Menos para os políticos socialistas de má memória.