Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

OS PORTUGUESES E OS PARTIDOS

Vejamos o que pensam os portugueses dos nossos partidos políticos e da Assembleia da República. Os resultados das sondagens de opinião pública mostram a sensibilidade que as pessoas têm e que anda perto da realidade, quando muito pecando por defeito.

 

 “ OS PARTIDOS políticos e a Assembleia da República são as instituições em que os portugueses menos confiam, ainda menos do que nas seguradoras, revela um estudo sobre a imagem dos serviços públicos encomendado pelo Ministério da Reforma do Estado.

Dados que o Ministério de Alberto Martins interpreta como “ preocupantes do ponto de vista da qualidade da democracia”. E novos “ motivos de preocupação com a saúde do sistema político “ são encontrados quando se avalia o nível de identificação com os partidos: “ Para 53,7 % dos inquiridos não há nenhum partido político do qual cada um se sinta próximo “ . Nesta sondagem realizada pelo Centro de Sondagens da Católica ainda se conclui que as Forças Armadas, a comunicação social e a banca são, em contra partida, as instituições que mais merecem a confiança dos inquiridos “ .                      

Expresso 05 Outubro 2001

 

Em ordem decrescente os resultados foram: Forças Armadas 2.36, Comunicação Social 2.34, Banca 2.17, Ordens Profissionais 2.13, Administração Publica 2.11, Patronato 2.08, Tribunais 1.98, Sindicatos 1.95, Grupos Económicos 1.89, Seguradoras 1.88, Assem. Da Republica 1.86, Partidos Políticos 1. 49!

A credibilidade atingiu um nível tão baixo entre os portugueses, que alguma coisa tem que ser feita. Será que os mais altos responsáveis da nação não se apercebem disto?

A realidade é sobejamente conhecida, mas os responsáveis de todos os quadrantes mais não têm feito do que, como em gíria se diz, assobiar para o lado.