Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

O MURO DE ISRAEL

 

Os americanos têm estado a pressionar Israel com ameaças de cortes nos créditos já concedidos – indispensáveis para os judeus – se o Governo de Sharon não abandonar, ou de outro modo alterar, a construção do muro entre Israel e a Cisjordânia com o propósito disfarçado de marcar o seu território, aumentando a segurança, incluindo com ele para sempre colonatos ilegais e dificultando a criação de um Estado Palestiniano.

Há dias numa visita a Washington, o primeiro-ministro israelita Sharon, declarou que a construção do muro ia continuar. No muro, a ser construído, e que apresenta grande robustez e dimensões de assinalar, os israelitas depositam grandes esperanças de conseguirem conter os ataques suicidas dos palestinianos. Mesmo com a melhor das boas vontades nesta antiga disputa entre judeus e palestinianos a questão de fundo é um nó górdio. De um lado os árabes, muitos dos quais acham que não se contentam com as fronteiras que a comunidade internacional lhes reconhece, e que continuam a instalar colonatos ilegais em terra palestiniana. Com toda esta descrição, é fácil constatar a zona conflituosa que é o Médio Oriente, a sua extraordinária longevidade neste aspecto e, em particular, muito principalmente nesta zona da Palestina. Assim, no Médio Oriente concentram-se todas as causas atrás referidas, como sejam interesses económicos (petróleo) e, nomeadamente, fortes motivações religiosas. A esta seguir-se-á a escassez de água potável. Daí toda a conflitualidade. De muitos séculos.