Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

LIÇÕES PARA QUÊ?

 

 “O primeiro-ministro, António Costa, rejeitou esta terça-feira a ilusão de que Portugal consiga ser competitivo com uma estratégia assente em baixos salários, defendendo a necessidade de "atrair, fixar e manter o capital humano" no país.”

Que experiência tem este PM para dar lições ao país, aos nossos empresários e mesmo aos outros políticos?

Se bem me lembro, foi braço direito do líder do último governo PS que chamou a Troika e assinou com ela a austeridade que temos tido. De resto, para além de deixar o país cheio de auto-estradas e escolas (Parque Escolar etc), deixou-nos uma dívida totalmente incontrolável, para mais de 20 ou 30 anos!

Esta dívida é o nó gordio, de toda a angústia que Portugal vive e viverá por muitos anos. Há muito quem diga que ela é impagável.

Quanto ao esforço para ganhar competitividade com salários mais altos, tal pretensão exige muito dinheiro que Portugal não tem. E, pelo que vimos, neste ano de governação foi tudo ao contrário.

Pegou no governo, depois de ter perdido as eleições, e quis ser PM, esquecendo o seu resultado eleitoral!

Quanto à competitividade que muita falta nos faz e à necessidade de atrair, fixar e manter o capital humano e, com isso, garantir maior competitividade com salários mais altos, parece ser uma estratégia sim, mas para ganhar votos e não sair do poder.

Porque começou ela pelo lado da Função Pública que é uma mina de votos? Estarão os funcionários públicos assim tão mal pagos? Não nos parece, é só ver as estatísticas internacionais.

É opinião geral que a FP tem salários e regalias que mais ninguém tem em Portugal. E o senhor PM até lhes reduziu o horário de Trabalha? Porquê? Não seria lógico, um horário igual para todo o país? Vamos esquecer as férias e outras mordomias do género.

Afinal, a competitividade tem muito a ver com o que o nosso sector privado! É ele que traz para Portugal as poucas riquezas que temos e, esse sim, terá de aumentar e muito as tecnologias e os salários que tem, se o dinheiro não for todo para o Estado.

Pessoalmente lhe digo, que tem sido muito feio gastar tanto dinheiro para desfazer aquilo que estava feito, como o senhor obstinadamente fez.

Sem uma SOCIEDADE CIVIL forte e competente, não vamos a lado nenhum, os portugueses em vez dos salários mais altos  que temos tido ( FP) com a sua gestão, temos é salários mais baixos e muitos impostos, principalmente os REFORMADOS que, são tratados sem qualquer ponta de respeito.

Assim, não vamos lá e continuaremos a ter emigrantes em massa! Por não terem emprego no país onde nsceram ...