Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

LIBERDADES SINDICAIS, OU LIBERTINAGEM?

 

Algo está correndo mal no nosso país com nítidos abusos de uma suposta liberdade de manifestação! Temos presenciado gente que tudo tem feito para que certas “liberdades” tomem a forma de insulto aos direitos dos outros, senão vejamos:

CM – João Pereira Coutinho

“ Em 2012, informa o jornal ‘i’, houve greves gerais, parciais ou às horas extra em 295 dias do ano, o que dá dois dias de greve em cada três e a supressão de mais de 30 mil comboios. Longe de mim contestar esse direito: se os trabalhadores da CP, no meio da catástrofe em curso, não aceitam cortes nas horas extra e entendem que a famelga deve continuar a viajar de borla, aqui fica o meu aplauso. Mas sabendo que a empresa, só nas paralisações gerais, perdeu 1 milhão de euros por dia, talvez não fosse inútil ponderar a oferta de um automóvel a cada passageiro regular.”

Como podem estes trabalhadores arrogar-se ao direito de retirarem aos passageiros, com passes pagos antecipadamente, o direito ao uso do transporte adquirido?

Como podem uns certos senhores e senhores que deitam mão do suposto direito de não deixarem falar os outros, sendo que esses outros até foram eleitos democraticamente? Com enorme arrogância, entram abusivamente em espaços reservados, interrompem sessões oficiais, faltam ao respeito, insultam e amordaçam quem por dever tem de prestar declarações ao povo português? Outros que fossem!

Estamos a atingir o pior do PREC, sendo que os usos e costumes postos em prática, não se afastam muito dos “SUV”! Quem julgam eles que são?

Por outros lados a coisa já se tinha resolvido de outra maneira, mas talvez seja melhor como está. Era dar muita consideração a tal gente, trata-los como aquilo que realmente são.

Afinal quem vai pagando os prejuízos das Empresas Públicas? Afinal se não fosse a Tróica, o que comeriam amanhã?