Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

O PODER DO AGORA

 

Correm mundo os livros entretanto publicados por ECKHART TOLLE! Versam o crescimento Espiritual das pessoas, e por agora limito-me a ditar o começo:

“ Iluminação – O que é isso?

Todos aqueles que não encontraram a sua verdadeira riqueza, que é a radiosa alegria do Ser e a paz profunda e inabalável que a acompanha, são pedintes, por mais que seja a fortuna material que possua. “

Ninguém tem o direito de empurrar os outros para um caminho a só, enquanto habitantes da Terra. Por tal, só analisarei este ponto da iluminação quando se tratar de pessoas que passem a vida a legislar impostos e demais medidas que passem a afectar todos os cidadãos incutindo-lhes enormes e injustos sacrifícios. Tão poço falarei de riquieza, chega-me falar do mínimo razoável para viver com dignidade. Será este o grande problema da maioria dos habitantes da Terra.

Assim, pouco importa que sejam pessoas ricas ou pobres. Importa sim, que são pessoas atingidas por decisões alheias.

No passo seguinte perguntarei se, por exemplo os políticos, poderão bastar-se por atitudes escudadas, somente, no AGORA?

Perguntarei se não fará falta uma larga visão ao legislador, que fundamente as suas decisões, visão retirada de um do passado que represente, por exemplo, a vida de uma geração?

O país poderá ser, por um acaso, Portugal e as decisões dos seus políticos!

1 – Supondo as gerações nascidas no século passado (anos 30 e 40.

2 - A maioria das mulheres não trabalhava.

3 - Ensino caro e inexistente.

4 – Os rapazes eram escolhidos por opção.

5 - Tanto no liceu como o técnico, as escolas públicas, por concelho, situavam-se numa ou duas cidades.

6 – Quem podia tinha as escolas privadas, que desempenharam e desempenho um elevado papel neste campo.

7 - Quando muito teriam começado os descontos para as reformas!

8 – Os filhos tinham de tomar conta dos pais e sogros! Praticamente não havia Segurança Social!

9 – O mundo dispara num desenvolvimento técnico impensável!

10 – Os portugueses não estavam preparados para tal!

11 – As mulheres começam a trabalhar!

12 – Muitos portugueses são metidos nas guerras coloniais por 3 ou 4 anos. Perdendo oportunidades, sem qualquer recompensa.

13 O desenvolvimento situa-se nas duas grandes cidades de Portugal.

14 – È para lã que acorrem os jovens (sozinhos).

15 – Lá conhecem o seu par para formar família.

16 – As casas em Lisboa e Porto são demasiado caras. A opção fica-se pelos arredores da cidade oiu mesmo por barracas!

17 – Para não haver grandes delongas, vamos ao 25 de ABRIL. Acabou-se a “ditadura” diziam as tropas e políticos revoltosas!

18 – Os emigrantes são aos milhares, e Paris já é a segunda cidade portuguesa!

19 – A nossa economia é destroçada! Milhares de portugueses fogem para o estrangeiro!

20 – As nossas ex-colónias foram entregues aos cubanos e russos. As nossas indústrias desaparecem. Os campos ficam abandonados!

21 – Portugal é resguardo para muitos milhares de “retornados” sem eira nem beira!

22 – Os jovens que formaram família nos arredores das cidades, muitos deles com grande dificuldade compraram a sua casa! Outros que ficaram na cidade alugaram-na! Também a alugaram nos arredores!

23 FINALMENTE HOJE:

  1. Quem alugou na cidade ou arredores tem sido protegido contra aumentos abusivos dos “senhorios fascistas”. Muitos dos que ficaram nas barracas, a sua câmara deu-lhes um andar!
  2. Aqueles que ajudaram pais e sogros e que meteram os filhos a estudar com grandes sacrifícios, estão na velhice e levam grandes descontos na sua pequena reforma!
  3. Para compensar a 3.ª maior dívida externa da Europa, cujo devedor é Portugal e a incompetência dos seus políticos, mais toda a austeridade que o povo sofre, têm de PAGAR IMI. Com ou sem sol ou vista da casa, ficam quase sem reforma (ao contrário dos funcionários públicos). Têm, que ajudar os netos, apesar das enormes despesas na sua saúde. Sem dinheiro ou COM pequeno pé-de-meia, têm de suportar os caros arranjos da casa, como seja a sua pintura ou um TELHADO NOVO mais o seguro.
  4. Entretanto, do pequeno pé-de-meia NADA RECEBEM DO BANCO, que paga escandalosos ordenados aos gestores que os destruíram!
  5. POR ÚLTIMO, É ISTO A NOSSA DEMOCRACIA? NÃO, ISTO É UMA GERINGONÇA.
  6. Chega de pagar IMI, principalmente quando um dos dois morre e fica uma só reforma, cortada até ao osso, PARA PAGAR UM ESCANDALOSO IMI! Bom teria sido, termos alugado um andar!